Posted byTrunkael | Marcadores: , , , | às 08:46 |

Há aproximadamente 9 mil anos antes de Cristo havia uma tribo aqui na américa do sul, que entre outras coisas eram agricultores e viviam aproximadamente onde é o nordeste do Brasil hoje. Não sei se foi a primeira tribo a dominar a agricultura, mas sei que eram agricultores naquela época, acho que foi ali que o termo Deus - na língua deles, claro - foi cunhado para representar o mistério que era a criação do universo, e nomear o simbolo sagrado (a criança, que será mencionada).

Se fossemos traduzir para o português, a tribo se chamaria Chicancoaia. E como quase todas as comunidades que conhecemos, tinha um líder, também tinha um curandeiro e uma criança sagrada. Essa criança era diferente, falava em linguagem divina e se movimentava de forma diferente dos outros (na visão dos médicos de hoje em dia ela seria dianosticada como tendo sindrome de down, mas ali, era sagrada).

Em um determinado ano que a colheita ia muito ruim, o líder e o curandeiro ficaram conversando com a criança por um bom tempo, para que ela pudesse fazer algo para melhorar sua terra e trazer chuva, pois caso contrário toda a tribo (que tinha aproximadamente 1300 pessoas) passaria fome. A criança sagrada começou então a movimentar e falar ritmicamente (o que chamaríamos mais tarde de cantar e dançar) o líder e curandeiro logo perceberam que a criança sagrada era mesmo sábia, e acabava de salvar a aldeia.

Em 3 dias eles preparam um terreno para que pudessem dançar e cantar, pois essa era a magia que os salvaria. Toda a tribo dançou e cantou por 4 dias seguidos, comendo e bebendo de suas reservas de provimentos, pois ninguém duvidara da sabedoria de seu líder.

Passado os 4 dias, a criança decidiu não comer mais dos animais que eram caçados, mas todos os dias ela mesma ia ao rio e lá pegava um peixe, que comia cru ali mesmo. Logo perceberam que isso também fazia parte da magia, e todos da aldeia fizeram o mesmo.

Após 40 dias a criança sagrada foi encontrada pelo curandeiro olhando para o céu durante a noite, e depois de algum tempo, começou a chover. Eles cantaram e dançaram juntos, ali mesmo. Após as chuvas que se seguiram a colheita se salvou, e a tribo esteve muito bem alimentada pelo resto do ano.

A criança foi louvada como um Deus, e pelos costumes da tribo foi morta e empalhada, fizeram um templo para manter o corpo dela, e vez ou outra levavam-lhe oferendas. Todos os anos (eles sabiam que passavam os anos pelas estações do ano, tento assim, a época de plantio) eles dançavam e cantavam durante 4 dias, e depois comiam apenas peixe por 40 dias, e assim a chuva sempre abençoava a colheita.

Por séculos fizeram esso ritual, mas os custumes foram levemente alterados a cada década, a noite de dança foi sendo modificada, passaram a fazer sacrificios, séculos mais adiante eles bebiam drogas alucinogeneas. Foi aproximadamente nessa época que os colonizadores chegaram, e entraram na festa, mas inserindo o sexo, estuprando indias e mais indias.

A tribo foi destruida logo depois pelos colonisadores, mas o custume sobreviveu até dias de hoje, onde poderíamos chamar essa festa de carnaval onde (a parte de purificar o corpo por 40 dias comendo peixe foi esquecida mas) podemos aproveitar 4 noites de danças e orgias regadas a muitas bebidas e drogas.

  1. Sério? Parece que ouvi história diferente. Os quarenta dias e o peixe me lembram os dias que precedem a Páscoa. Quê me diz?

    27-02-2004 00:15:04

  1. Bom BM, os 40 dias que precedem a pascoa procedem o carnaval, então acho que tem tudo haver né o.o

    27-02-2004 14:32:21

  1. Hohoho, como eu era engraçadinho ein, inventando uma origem bem irônica para o carnaval.

Designer Webdesigner

Copyright 2010 Devaneios Gratuitos